Especialistas apontam: a maior fonte de estresse de funcionários são seus gestores. Infelizmente, a cada bom gerente no mercado, existem ao menos dez cujo grande objetivo parece ser destruir a vida da equipe. Mas sabemos como lidar com eles.

Especialistas vêm estudando o comportamento destes líderes para tentar encontrar respostas para suas atitudes. O assunto é grave, ainda mais quando sabemos que pesquisas indicaram que ter uma experiência com um profissional como este pode causar transtorno de estresse pós-traumático.

A principal atitude de funcionários descontentes com seus chefes é partir para outro emprego, mas aí mora outro problema bem comum. O demônio que conhecemos pode ser melhor que o que ainda não conhecemos. Sempre há a possibilidade de encontrar um gestor ainda pior que o seu antigo, então este não é o principal caminho a seguir.

Outra saída muito utilizada é pedir demissão e trabalhar para si mesmo. Afinal de contas, é muito mais difícil reclamar do chefe quando ele é você, não é? Apesar de tentador, o ramo autônomo traz consigo dificuldades não encontradas em ambientes corporativos. Estudos apontam que pessoas que trabalham por conta tendem a passar mais horas no serviço e ganhando menos do que em uma companhia grande.

E agora, José? Mesmo não existindo uma fórmula mágica para lidar com essa situação, temos três dicas que podem tornar sua convivência com o Satanás, digo, seu chefe, um pouco melhor.

Entre na cabeça dele

Não importa o quão ruim esse cara é, ele provavelmente tem um padrão de vida. Tente aprender seus padrões comportamentais e consiga prever as reações do gestor ao longo do dia.

“Não existe um clima ruim, apenas roupas ruins”, diz um ditado norueguês. Essa abordagem pode ser colocada em prática também com seu líder. Da mesma forma como o clima, o humor do chefe pode oscilar ao longo do dia, mas sua personalidade dará padrões claros para que outras pessoas consigam prever cada mudança.

Não seja uma fonte de estresse para si mesmo

Mesmo que seja o pior chefe do mundo, ele com certeza deve ter alguma qualidade positiva. Entretanto, a maioria dos funcionários só consegue enxergar o lado obscuro destas pessoas por conta de tudo o que acabam passando nas mãos delas.

Na maioria das vezes, gestores tendem a mostrar suas personalidades mais ríspidas quando estão sob pressão ou quando têm sua reputação atingida. Além disso, lidar com funcionários que os irritam ou os afrontam também serve para acionar o modo “chefe ruim” de qualquer pessoa.

Sendo assim, tente não piorar as coisas. Não dê motivos para este gestor ficar estressado. Se você o irrita de propósito, terá que lidar com as consequências que praticamente sempre são piores para você. Na maior parte das vezes, profissionais recebem promoções simplesmente pelo fato de não confrontar seus líderes a todo instante e se mostrando solícitos e de fácil convivência.

Faça seu chefe se sentir bem

Desta vez é hora de colocar a mão na massa. Faça seu trabalho se tornar indispensável para o seu líder e assegure-se de que ele fique melhor e mais confiante com você ao seu lado.

Segundo estudos, muitos gerentes só conseguem chegar no topo da equipe não por conta de seu talento como líder, mas devido à sua capacidade de assumir o crédito pelas conquistas dos outros e culpar terceiros pelos próprios erros. 

Sendo assim, não importa o quanto ele te cause estresse ou quão bem você lida com seu lado do mal, a maior maneira de garantir que você permaneça em uma zona de conforto livre de problemas é se tornando um recurso valioso para essas pessoas. Afinal, ninguém morde a mão que o alimenta, não acha?