Em uma época em que temos uma porção de fontes de informação e somos bombardeados diariamente por notícias que mal conseguimos dar conta de ler, manter o foco é missão para os mais fortes. Mas ainda há esperanças, já que essa habilidade pode ser conseguidas por meio da meditação. De acordo com a budista Monja Heishin, há três pontos que a meditação pode ajudar no quesito foco: a respiração consciente, a presença e o olhar coletivo.

Outros monges também compartilharam suas crenças e lições para não apenas para manter o foco, mas também para fortalecer a mente. Confira essas dicas a seguir e, quem sabe, você pode começar a aplicar algumas dessas lições no dia a dia e melhorar a rotina.

Paisagem montanhosa

Aqui tem concentração

Essas lições foram dadas pela monja Heishin durante o Red Bull Amaphiko Festival, um festival promovido pela marca e que visa juntar em um só local diversos projeto inovadores. As dicas da budista são:

  • Desenvolver a respiração consciente: a ideia aqui é parar para observar o que realmente está acontecendo. Respirar com o intuito de se ter um olhar correto daquilo que estamos vendo. “Quando enfrentar uma situação difícil, a primeira coisa a ser feita é parar e respirar, para que você possa considerar adequadamente a situação”, afirma a religiosa.
  • Presença: uma mente centrada tem mais clareza para intervir nos problemas sociais. “Quando você está centrado e calmo, há uma reação natural que pode te ajudar a ver mais profundamente e claramente as coisas que estão acontecendo ao seu redor", comenta.

Pedras nipônicas

  • Por fim, o terceiro, mas não menos importante, item - olhar de sabedoria: de acordo com a monja Heishin, todos nós estamos conectados com o que existe no mundo. “Quando estamos diante de um problema, é preciso olhá-lo em toda sua complexidade”, comenta. 

E mente fortalecida também

Não tem jeito: para manter a mente forte é preciso persistir na tarefa que você se propôs a realizar, de acordo com a filosofia dos monges. Dessa forma, as chances de você desistir no meio do caminho são menores. Então, é importante ter uma atitude de "nunca pare" e, claro, muita paciência.

Aliás, paciência é algo que nem sempre as pessoas possuem, ainda mais no mundo de hoje onde o menor movimento pode gerar um estardalhaço. O exercício constante nesse quesito é praticar técnicas que não permitam que a raiva e a irritação ocorram com tanta frequência - sim, essas vibrações negativas só trarão mais negatividade.

Ampulheta

Usar e abusar da intuição também é uma ótima forma de enfrentar os problemas diários que chegam até à sua mesa. De acordo com a filosofia budista, todas as respostas estão dentro de nós mesmos e só precisamos buscar nos locais certos para poder resolver algumas situações do cotidiano.

E, o mais importante de tudo, é entender que errar e falhar não te fazem menor - muito pelo contrário. “É errando que se aprende”, já dizia o ditado, e é exatamente nisso que os monges acreditam. Falhar é o mesmo que criar oportunidades de crescimento.

E um pouco de fé não faz mal

Depois de 17 anos convivendo com monges trapistas, o empreendedor August Turak compartilhou três conceitos que devem funcionar para manter o trabalho mais saudável:

1. Uma missão abrangente, digna de ser servida de forma desinteressada;

2. Transformação pessoal como parte da missão;

3. Uma metodologia para trazer transformação.

Com esses conceitos, é possível formar a chamada "organização conscientemente transformacional", ou, basicamente, se preparar para servir e evoluir - quando em um monastério, obviamente nesse ponto a serventia é focada em Deus, mas fora a ideia é servir pessoas e isso, certamente, não tem nada a ver com religião. Ou seja, você não precisa ser religioso para praticar esses conceitos.

Claro que essas dicas não precisam ser seguidas à risca, mas elas podem endireitar algumas coisas que estavam um pouco fora do lugar e fazer com que o seu rendimento, seja no trabalho, ou na vida, aumente consideravelmente.

Curtiu o texto? Saiba que isso é só um gostinho do que é publicado diariamente na newsletter do The BRIEF, que traz as principais notícias do mercado de tecnologia pra você, todas as manhãs. É serious, é business, mas com um jeitão bem descontraído (#mozão). Para assinar, é só clicar ali -> aqui