O que Abraham Lincoln e Rachel Carson têm e comum? Apesar dos backgrounds bastante diferentes - o primeiro considerado um dos três maiores presidentes dos Estados Unidos e a segunda, uma importante bióloga e ecologista norte-americana que se tornou um grande nome após seu livro sobre a defesa do meio-ambiente Silent Spring -, ambos têm muito a ensinar aos grandes nomes do Vale do Silício sobre a verdadeira liderança.

Quem diz isso é a historiadora Nancy Koehn, autora do livro Forged in Crisis (algo como 'forjado na crise', em tradução livre, e ainda sem versão em português) e professora da Harvard Business School, que escreve exatamente sobre liderança e utiliza essas duas personalidades como exemplos de que tudo não pode ser apenas pelo dinheiro.

“Nenhum líder de verdade defende o [discurso] ‘é pelo dinheiro’”, diz a escritora, em entrevista ao podcast Recode Decode, apresentado por Kara Swisher.

Se você é, de fato, definido e motivado e moldado em seus momentos mais obscuros pelo propósito, então não pode ser pelo dinheiro. Tem de haver algo que envolve um grupo maior de pessoas

Um pouco de contexto

Para quem não faz ideia de quem são essas duas personagens citadas por Nancy e o que elas fizeram na vida - além do que já explicamos rapidamente no primeiro parágrafo deste texto, vamos às explicações.

mount rushmore

Abraham Lincoln serviu como 16º presidente dos EUA, e era uma figura declaradamente contrária à escravidão. Inclusive foi ele que trabalhou para que a prática fosse abolida do país em 1965, mesmo ano de sua morte. Uma das suas características mais marcantes era o seu poder de oratória - habilidade esta que poderia servir de inspiração para os principais executivos que gostariam de se tornar líderes de sucesso.

Discurso de Gettysburg, por exemplo, dado em 1983 pelo dirigente, foi um dos mais citados da história, durante o qual o então presidente defendeu a democracia, a liberdade e igualdade. Se você quiser saber mais um pouco sobre a história dessa figura emblemática dos EUA, recomendamos o filme Lincoln, de Steven Spielberg, lançado em 2012 e que conta a história do presidente e o que ele fez durante a maior guerra civil que o país já enfrentou.

Já Rachel Carson, bióloga-marinha e cientista, começou sua vida de escritora a partir dos anos de 1950. Com seu livro Silent Spring (algo como Primavera Silenciosa, em tradução), Rachel conseguiu reconhecimento nacional e transformou-se em um grande nome que ajudou a moldar a consciência ambiental moderna.

natureza

Foi ela a responsável por começar um movimento que culminaria no banimento do uso de pesticidas (em especial o DDT) nos Estados Unidos. Além disso, o trabalho da escritora também ajudou na fundação da primeira Agência de Proteção Ambiental do país.

Voltando ao assunto…

Abraham Lincoln e Rachel Carson foram dois nomes citados por Nancy em seu livro e não à toa. Ambos possuem um espírito de liderança que existe em muitos empreendedores atualmente, mas não em todos - e, portanto, podem servir de inspiração para quem precisa se transformar de alguma forma. Afinal, como aponta a autora, “uma coisa é começar uma empresa, outra é construir uma capacidade organizacional e mantê-la sustentável e vibrante”.

Do primeiro, Nancy diz que pode-se tirar de lição a inteligência emocional. O que isso significa? Basicamente, quando se está sob muita pressão, a resposta para isso é: não faça nada - ao menos imediatamente.

Não aperte [o botão] enviar, não poste, não tuíte. Não faça nada. Há diversos exemplos de Lincoln sobre esse controle emocional, mesmo quando ele estava realmente chateado, e isso traz um enorme benefício. Não faça nada de ímpeto e apenas controle-se o suficiente para esperar

Com relação à Rachel, a historiadora cita como maior lição o fato de que é preciso ter momentos na vida para investir em nós mesmos, para aprender, ciclos estes em que podemos “unir” pedaços. "Você não pode realizar coisas grandes e importantes se você não passar por esse momento de 'junção'”, comenta.

Curtiu o texto? Saiba que isso é só um gostinho do que é publicado diariamente na newsletter do The BRIEF, que traz as principais notícias do mercado de tecnologia pra você, todas as manhãs. É serious, é business, mas com um jeitão bem descontraído (#mozão). Para assinar, é só clicar ali -> aqui