Quem disse que você só aprende a programar na faculdade ou quando começa a aprender por conta própria depois de anos de uso do computador? Jovens de seis a 17 anos já podem entrar de cabeça no mundo de códigos pela Happy Code, a primeira escola de Robótica, Criação de Games e Aplicativos de Valinhos, na região de Campinas-SP.

A instituição é uma parceria com a escola norte-americana Make Wonder e tem como objetivo unir tecnologia e conhecimento em cursos de computação para os baixinhos. Além da sede na cidade paulista, o objetivo é chegar a outras cidades de São Paulo e às capitais de todo o Brasil.

A ideia do CEO da Happy Code, Rodrigo Santos, veio com a experiência dele na liderança de empresas de tecnologia por 15 anos. Ao observar a importância da programação na realização de tarefas, ele pensou: por que não ensinar isso desde cedo?

Os cursos oferecidos incluem "Programação de Computadores", "Robótica", "Criação de Games em 2D", "Criação de Games em 3D" e "Aplicativos". Todos são presenciais, tem duração de um semestre e custo de R$ 225 mensais. As turmas são divididas em três categorias: a Kids (de seis a nove anos), a Teens (de dez a 14 anos), e Youth (de 15 a 17 anos).

Formação e inclusão

A Happy Code também promoverá aulas gratuitas para quem não tem condições de arcar com a mensalidade da escola, além de oferecer formação aos professores para o desenvolvimento de projetos sociais. Pensando em sustentabilidade, não há apostilas impressas: todo o material é online.

Parceira na área, a Make Wonder é a criadora dos robôs Dash & Dot, que viraram febre nos EUA por conta do método simples e divertido de programação — até o presidente Barack Obama programou um durante um evento sobre a importância do ensino de programação para crianças e adolescentes nos EUA.