A inovação deixou de ser um diferencial de poucos para ser uma necessidade de muitos. Se destaca quem pensa fora da caixa e se dispõe a realizar coisas diferentes das usuais. Pensando exatamente dessa forma que a empresa Zunun Aero anunciou que recebeu um investimento de duas das maiores empresas do mercado aéreo para revolucionar as viagens pelos céus.

O projeto dessa startup consiste em criar um jato híbrido – operando, simultaneamente, com combustível e eletricidade, assim como alguns carros – seguindo a linha mundial de sustentabilidade. Essas aeronaves teriam uma capacidade de 10 a 50 passageiros e podem contar com uma autonomia de até 1.000 milhas – ou 1.609 km – de distância, sendo alimentado pela primeira bateria com um sistema de propulsão híbrida. Ademais, se for necessário, haverá um tanque de combustível diesel ou um gerador de potência para a turbina.

O fundador e CEO da Zunun Aero, Ashish Kumar, disse que se sente imensamente feliz por poder trabalhar com empresas como a Boeing e a JetBlue e completou dizendo que sua empresa está totalmente comprometida com seus dois investidores e que compartilham da mesma paixão.

Outras informações foram divulgadas como: esse projeto não deve ficar pronto até a próxima década, a vida útil da aeronave será de, mais ou menos, 20 anos, poderá reduzir emissão de ruídos em até 75% e a Zunun deixou claro que essas aeronaves serão “future-proof” – ou, em outras palavras, “à prova do futuro” - o que permitirá que assim que novas tecnologias forem sendo lançadas para esse mercado, seu projeto poderá ser readaptado, de forma a melhorar ainda mais.

A propulsão dessas aeronaves híbridas pode emitir até 80% menos poluentes do que uma aeronave comum e com os avanços da tecnologia os motores a combustão podem ser completamente substituídos por baterias extras, por exemplo.

A Jetblue se mostrou bastante empolgada com essa parceria em um comunicado: “Nosso objetivo é fazer parte de uma força disruptiva, inovadora, ao invés de se manter estagnada”, dizendo ainda que “como uma empresa que também está profundamente comprometida com viagens sustentáveis, acreditamos que a startup Zunun e sua aeronave silenciosa e ecológica iluminará uma vasta rede de aeroportos e reinventará a forma de viajar." 

O vice-presidente da Boeing HorizonX, Steve Nordlund, fez das palavras da JetBlue as suas e complementou dizendo que a Zunun está encabeçando um mercado em ascensão.

E você, o que acha dessa ideia de um avião híbrido?