Lançado em 2003, o LinkedIn hoje é a principal rede social de negócios e já atingiu a marca dos 500 milhões de usuários cadastrados. Mas será que você está fazendo o melhor uso da ferramenta, transformando seus contatos em oportunidades profissionais?

Na era das redes sociais, um erro comum cometido por muitos usuários é ter o mesmo comportamento em diferentes serviços. Por exemplo, enquanto o Facebook serve como uma espécie de rede social principal, onde se acumulam contatos variados e se publica qualquer tipo de conteúdo, no Twitter o foco são posts curtos com ideias, reflexões e, naturalmente, reclamações. Então, aquele usuário muito acostumado com a dinâmica do Facebook pode estranhar o funcionamento do Twitter logo de cara, e se não entrar no “jeitão” da rede social, acaba não aproveitando o melhor que ela tem a oferecer.

No caso do LinkedIn, a proposta é fazer contatos com pessoas cujo interesse seja profissional. Ou seja, quem está adicionando nessa rede social sua família e amigos pessoais não está fazendo o melhor uso do serviço. De acordo com informações recentes, cada conexão feita no LinkedIn pode representar a possibilidade de realizar, em média, 400 novos laços de trabalho. 

Siga essas quatro dicas para usar a rede social de contatos profissionais da melhor maneira:

Pense bem no conteúdo que deseja publicar

O LinkedIn permite publicar textos autorais e conteúdos de interesse profissional para todos os gostos. Como essas publicações aparecem para todos os seus contatos, é de bom tom pensar bem antes de compartilhar alguma coisa inadequada, como fotos do seu dia a dia e memes, por exemplo. Melhor deixar esse tipo de postagem para o Facebook!

Selecione bem os seus contatos

Como dito mais acima, o LinkedIn não deve ser usado como uma rede social para se adicionar qualquer tipo de contato. Ao criar sua conta, o serviço indica diversas sugestões de pessoas que você possa conhecer para que você as adicione e comece a usar a rede social, mas não se deixe empolgar: nesse site, o foco é trabalho!

Enxergue o LinkedIn como um currículo online

Muitas empresas já não recebem mais tantos currículos por email e escolhem o LinkedIn para procurar candidatos à altura daquela vaga. Portanto, seu perfil na rede social acaba se tornando uma espécie de currículo online, onde você deve mencionar suas habilidades e qualificações, bem como experiências profissionais anteriores.

Ah, e nada de “pagar de gatinho” na foto do perfil, hein? Justamente por ser uma rede de negócios, essa foto precisa passar um ar mais profissional possível.

Use e abuse dos recursos disponíveis

Além de registrar os dados de seu currículo e publicar textos, o LinkedIn oferece diversos recursos interessantes. Um deles é a busca por vagas, anunciadas tanto por recrutadores quanto pelas próprias empresas contratantes.

Também é bacana fazer uma recomendação de pessoas com quem você já trabalhou, para que elas retribuam o gesto e recomendem positivamente o seu perfil.