Daymond John é um empresário norte-americano conhecido por 1) ser o CEO da FUBU, uma marca de roupas focadas voltada para amantes do hip hop e 2) um dos empresários participantes do Shark Tank,  competição em que empreendedores gente-como-a-gente apresentam seu modelo de negócio para executivos bem-sucedidos no mercado (como ele), que aconselham os participantes e, dependendo da empresa, investem no plano apresentado.

Por estrelar um programa de grande audiência e ser, ele mesmo, um caso de alguém que desenvolveu um negócio de sucesso — com um capital próprio de, aproximadamente, US$250 milhões — , John se tornou referência no mercado e palestrante em conferências relacionadas a trabalho e produtividade. Dentre as diversas dicas dadas por ele, separamos algumas que achamos mais “papo reto”. Saca só

 

Dyamond John Shark Tank

1.  Adapte-se, conheça e compreenda

 O mundo dos negócios é uma roleta russa. Não é fácil lidar com números e investimentos. Por ser uma área complexa ela fica em constante transição.

Por isso, aprimore seu conhecimento, esteja sempre antenado com as informações, entenda o que está acontecendo com o mundo para conseguir fazer uma boa análise e entender quais investimentos ou precauções você precisa tomar para manter seu negócio competitivo.

 

2. Acredite: 24 horas são suficientes

 Gerenciamento de tempo é clichê? Sim, mas é daquele tipo que a gente precisa reforçar porque realmente faz a diferença.

Em boa parte dos casos, as pessoas precisam aumentar a sua produtividade para ganhar tempo e administrar os negócios, mas muitos acabam “culpando” o fato do dia ter só 24 horas para não mudar seus processos e se superar. O recado de John: não é fácil e nem simples, mas você vai conseguir no mínimo uma melhora perceptível na sua organização se tiver tempo suficiente.

 

Close Dyamond John Shark Tank

3.  Não tenha pressa

 Mais uma vez, o tempo não é o inimigo. Quando John planejou ser milionário aos 21 anos, ele trabalhava na Red Lobster e decidiu separar 6 horas por semana para focar em seu próprio negócio. Caso alcançasse as metas que havia estabelecido, ele dobraria essas horas. Foi um processo lento, mas por ser bem organizado foi possível dar vida ao seu sonho sem prejudicar outros aspectos da vida, o que acabou valendo a pena.

 

4. Os benefícios do emprego padrão

 Provavelmente, uma profissão “normal” não vai te deixar rico, mas te ajudará a crescer enquanto profissional, adquirir conhecimentos sobre o mercado de trabalho e, algo bem estratégico, te garantir os contatos profissionais que poderão ser bem úteis quando for possível exercer o seu lado empreendedor.

Curtiu o texto? Saiba que isso é só um gostinho do que é publicado diariamente na newsletter do The BRIEF, que traz as principais notícias do mercado de tecnologia pra você, todas as manhãs. É serious, é business, mas com um jeitão bem descontraído (#mozão). Para assinar, é só clicar ali -> aqui