Depois de alguns meses de especulações, o negócio envolvendo a venda do Ultimate Fighting Championship (UFC) finalmente foi fechado, rendendo US$ 4 bilhões para os irmãos Lorenzo e Frank Fertitta – que compraram a atração por US$ 2 milhões em 2001. O que nem todo mundo sabe é que o acordo de compra teve a participação da empresa MSD Capital, a firma de investimentos de Michael Dell, o presidente e fundador da famosa companhia de computadores.

Embora a negociação central seja liderada pela William Morris Endeavour, uma agência de talentos que representa a lutadora Ronda Rousey, a empresa de Dell também está envolvida – o que torna o executivo um dos mais novos sócios do UFC. A venda foi anunciada oficialmente após o evento UFC 200, que aconteceu no sábado (9) e pode ter sido um dos maiores acontecimentos da organização quanto ao total de compras de pay-per-view.

Outros fundos envolvidos na negociação foram o Silver Lake Partners, um dos investidores do serviço online Alibaba e da própria Dell, e o Kohlberg Kravis Roberts (KKR), relacionado com a GoDaddy e a Panasonic. Dana White continuará como presidente e sócio da organização. A ideia por trás da aquisição é expandir a popularidade do UFC para o mundo inteiro, já que por enquanto a competição só é realmente famosa no Brasil, Canadá e Estados Unidos.