* Em Boston, EUA

A Red Hat, uma das líderes em open source no mercado, sediou em evento em Boston (EUA) entre os dias 2 e 4 de maio, o Red Hat Summit. O TecMundo esteve por lá e, entre as novidades, pudemos conhecer um pouco mais sobre o CO.LAB, um projeto da empresa que pretende empoderar meninas carentes com a tecnologia.

Para firmar o CO.LAB, a Red Hat fez parceria com a prefeitura local, Universidade de Boston, After School & Beyond e a organização Sociedad Latina. Dessa maneira, foram escolhidas 25 crianças para participarem de lições que ensinam a construir câmeras digitais com kits computacionais de Raspberry Pi.

A iniciativa da Red Hat serve para ajudar meninas que chegam aos EUA sem conhecimento técnico — e, muitas vezes, até sem saber o idioma inglês

"Muitas delas vem da República Dominicana, El Salvador e outros locais da América Latina, e chegam sem saber o idioma inglês", comentou Consuelo Madrigal Cabañas, Brand & Design Manager LATAM na Red Hat, sobre a necessidade de oferecer ferramentas e estudo para as crianças. "Então, fizemos essa experiência de três dias para ensiná-las sobre códigos e colaboração de uma maneira 'open source'. Nossa missão é ser um catalisador desses temas importantes, como a diversidade, a inclusão e a ideia de códigos livres. O objetivo principal do CO.LAB é introduzir essas 25 crianças nesses temas". 

Após construírem as câmeras, as meninas carentes são levadas para passeios no bairro para registrarem momentos. A ideia é que essas crianças formem histórias e captem a própria visão das ruas. Depois desse processo, as 25 meninas realizavam uma curadoria das imagens para desenvolver uma narrativa sobre a experiência e levar uma obra para o público final.

"Esperamos empoderar as meninas com habilidades colaborativas", adicionou Cabañas. "São habilidades que vão ajudá-las na futura busca por empregos na área da ciência, tecnologia, engenharia e matemática".

* O autor viajou a convite da Red Hat para o Red Hat Summit 2017.