A Samsung pode comemorar: uma estratégia ousada de mercado tomada há alguns anos finalmente está dando resultado. É que o Tizen, sistema operacional móvel presente nos smartwatches da empresa, acaba de ultrapassar uma rival nesse setor.

De acordo com uma pesquisa da Strategy Analytics reproduzida pelo site Tizen Experts, o Tizen agora é dono de 19% do mercado de relógios inteligentes, ultrapassando o Android Wear, que fica com 18%. Só que a vitória não é completa: o líder absoluto ainda é o watchOS, do Apple Watch, com 57%. A opção "Outros sistema" ocupa os 6% restantes.

Os dados são do primeiro trimestre de 2017 e indicam uma tendência de mercado interessante. Apesar de a Samsung ser apenas uma fabricante, ela tem lançado vários relógios para diferentes públicos — e eles têm recebido mais atenção de modelos como ASUS, Huawei e LG, por exemplo.

A vitória fica ainda mais saborosa quando retomamos o ranking de 2015: nele, o Tizen era só o quinto, atrás até do Pebble OS e do RTOS, tendo apenas 6% de mercado e com perspectivas de quase sumir até 2019.

A Samsung deve apostar cada vez mais no Tizen para dispositivos que não são os principais smartphones da empresa. Produtos de Internet das Coisas, alguns celulares e wearables já contam com essa plataforma própria.