A Amazon acaba de dar mais um passo rumo à dominação mundial... Brincadeiras à parte, ela acaba de adquirir uma empresa muito valiosa dos Estados Unidos. Estamos falando da Whole Foods Market — uma rede de lojas especializadas em alimentos orgânicos e uma das maiores cadeias de alimentação dos Estados Unidos.

De acordo com a própria Amazon, a transação completa vai fazer com que cerca de US$ 13,7 bilhões sejam tirados dos cofres da gigante da internet — cada ação da Whole Foods Market foi negociada a US$ 42.

Vale dizer que a estrutura de funcionamento da Whole Foods permanece inalterada, sendo que o CEO John Mackey será mantido, assim como a independência de suas atividades. Com isso, as empresas dizem que o processo é de "parceria", apesar de ser uma "aquisição".

Uma compra estratégica

Mackey também deixa claro que essa aquisição funciona muito como uma parceria, sendo que uma das missões é fazer com que "o valor da Whole Foods Market seja maximizado aos acionistas, ao mesmo tempo que se aumenta a missão de trazer mais qualidade, experiência, conveniência e inovação aos consumidores".

Paralelamente, também é evidente que a Amazon deve utilizar essa aquisição para ter acesso a consumidores com poder aquisitivo maior; lembrando que o mercado de orgânicos nos Estados Unidos é bastante valioso. Apesar de haver a promessa de que a Whole Foods vai se manter independente, é difícil imaginar que a empresa possa se sustentar totalmente isolada da Amazon.

Apesar do anúncio da aquisição, ainda são necessárias aprovações dos acionistas e dos órgãos reguladores, o que deve acontecer até a segunda metade deste ano. Será que algum dia veremos os drones da Amazon levando vegetais orgânicos para a casa dos consumidores?