Começando a matéria explicando quem raios é a Rovio: fundada em 2003, a desenvolvedora de games finlandesa passava por um perrengue danado quando encontrou a tal da ~fórmula para o sucesso~: pássaros zangados e porcos verdes, numa briga com um estilingue gigante, feita para smartphones. Também conhecido como Angry Birds, o jogo mais baixado da história em 2011 (gente, o tempo passa).

E a empresa não apostou apenas em in-apps para monetizar seu negócio. voando bonito no mundo dos licenciamentos com filme, caderno, urso de pelúcia e até sutiã (mentira, sutiã não tem - update das 23h14 de quinta: tem sutiã. Mano, tem até café).

Sete anos depois, o negócio volta a atravessar céus cinzentos. É que a fórmula dos pássaros bravos já está se esgotando. E, como o cara que cantava Mambo Number 5 pode atestar, não dá para sobreviver com um hit só. A empresa até tentou emplacar outros lançamentos, mas você já tinha ouvido falar de Fruit Nibblers ou Battle Bay até agora? A gente não.

I believe I can fly

I believe I can fly

Mesmo com toda essa dúvida sobre as chances de a desenvolvedora lançar um novo game que caia no gosto da galera, o mercado ainda botava alguma fé no negócio. Tanto, que a Rovio fez IPO no final de setembro do ano passado e levantou uma bela grana - foi avaliada em USD 1 bilhão.

Mas a parada ficou sinistra de lá para cá. Só no dia 30 de novembro, seu valor de mercado caiu 20%, depois da divulgação do primeiro report. Isso porque o documento mostrou, entre outras coisas que os números não andavam nada bons. O custo com com customer acquisition mais do que duplicou no último quarter e a receita vinda do licenciamento da marca Angry Birds caiu 50%. Desde então, os investidores vem se livrando dos papéis da companhia.

Falling down, falling down

Caindo

Ainda ontem, a empresa anunciou que deu uma revisada em suas previsões para 2018 e que os resultados deste ano devem ficar abaixo do esperado. A CEO, Kati Levoranta,  aproveitou para afirmar que os objetivos a longo prazo continuam: uma margem de lucro de 30% e a receita de games crescendo. Só esqueceu de dizer como vai fazer isso acontecer.

No final do dia, o pessoal já tava bem p#to, falando para Reuters e Bloomberg que a comunicação da Rovio com o mercado anda bem ruim e que esses resultados e projeções não eram o que a companhia havia prometido. Assim, as ações da desenvolvedora viveram o famoso momento sofrimento na quinta. Fecharam cotadas abaixo dos 5 euros, ante 11,5 euros na abertura de capital.

Curtiu o texto? Saiba que isso é só um gostinho do que é publicado diariamente na newsletter do The BRIEF, que traz as principais notícias do mercado de tecnologia pra você, todas as manhãs. É serious, é business, mas com um jeitão bem descontraído (#mozão). Para assinar, é só clicar ali -> aqui