A Prefeitura de São Paulo está cobrando uma multa de R$ 914.737,27 da empresa Grow, dona dos patinetes elétricos Yellow e Grin, para devolver os 1.067 patinetes apreendidos na cidade. O confisco aconteceu porque a empresa não respeitou o decreto municipal provisório, publicado em 29 de maio, que regulamenta o uso deste tipo de transporte na capital paulista.

O decreto diz que as empresas que oferecem este serviço em São Paulo devem se cadastrar junto à Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte (SMT) e garantir que seus usuários cumpram determinadas regras de uso dos patinetes.

A Grow teve seu cadastro junto ao órgão anunciado na última quarta-feira (5), mas só poderá recuperar seus patinetes apreendidos mediante ao pagamento de R$ 819,81 por unidade, referente ao recolhimento do Documento de Arrecadação do Município de São Paulo ( DAMSP), e mais R$ 20 mil por empresa (Yellow e Grin) por conta do descumprimento das regras estabelecidas pelo decreto.

Ao G1, a Grow disse na quinta-feira (06) não ter sido notificada sobre a multa.

Regras para o uso de patinetes

De acordo com o decreto, só poderão ficar disponíveis aos usuários patinetes de empresas que estiverem com o pagamento das taxas em dia e que forem cadastradas junto à Prefeitura.

Além disso, os usuários terão que usar capacetes e estão proibidos de andar em calçadas ou em vias com limite de velocidade superior a 40 km/h. É permitido o uso deste meio de transporte, portanto, apenas em ciclovias, ciclofaixas ou ciclorrotas, sempre com uma velocidade máxima de 20 km/h.

A fiscalização será feita pela Prefeitura e a empresa dona do patinete será multada caso o usuário estiver descumprindo as normas  o valor deve ser repassado a ele depois. A Grow já tinha demostrado que concorda com as normas mas não acha que multa seja o melhor caminho para se fazer cumprir estas regras.

"Entendemos que multa não é o melhor caminho para educar o usuário. E não se muda uma cultura em 15 dias. Nossa sugestão para que as novas regras sejam cumpridas é bloquear usuários reincidentes no descumprimento das regras até que passem por um treinamento de pilotagem segura", afirmou a Grow.

Yellow e Grin terão que pagar R$ 914 mil para recuperarem patinetes em SP via TecMundo