Novo nome, objetivo igual

Mesmo com todo dinheiro, funcionários e recursos disponíveis, a Google sempre teve que engolir o sapo de nunca ter criado uma rede social capaz de bombar no mundo inteiro. Já que, infelizmente, só nós e os indianos valorizamos o Orkut. Saudades Orkut, aliás. Voltando ao assunto: mesmo com os tombos levados, a firma de Mountain View ainda busca um espaço nessa área e está colocando suas fichas atualmente em um novo projeto, que está em fase experimental. E se você leu até aqui esperando pelo nome da nova marca, aqui vai: Shoelace. Cadarço, em português. Pois é, também nunca iríamos adivinhar.

Clubinho NY

Só é possível entrar no app via convite e apenas moradores da cidade de Nova York têm acesso às funcionalidades do serviço. O motivo para toda essa restrição até faz sentido pela proposta da marca, que é: permitir encontrar pessoas, amigos ou desconhecidos que queriam fazer a mesma coisa que você. Seja ir a um show, seja criar um grupo de leitura na biblioteca, seja um piquenique no parque. Essa mecânica de utilizar o online para se encontrar offline não é nova (Meetup que o diga), mas parece que a companhia quer usar como diferencial a interatividade do software, junto do famoso hype, para mostrar aos nova-iorquinos que vale a pena gastar tempo e espaço de armazenamento com o seu Beta.

Fale sobre eventos

Segundo a galera do Gizmodo, assim que você acessa o app ele sugere temas de interesse e, com base nas respostas, apresenta eventos que já existem, convidando-o a participar. Esses eventos são chamados de laços (como os que a gente dá no sapato, por motivos de: branding) e possuem um link que dá para compartilhar com os amigos. Como mostrar é melhor que contar, olha um print que tiramos da página do app:


Pegando a oportunidade no laço

A Google pretende levar o Cadarço para outras cidades e até já abriu um formulário para coletar em quais regiões existe maior interesse para entrar nessa levada de testes. Um ponto legal de comentar é que o aplicativo socializador foi criado pela Area 120, uma espécie de incubadora interna para projetos experimentais. E, como ele chega com uma proposta diferente das outras tentativas feitas pela Big G, é até capaz que obtenha sucesso em áreas nas quais as outras criações falharam. Ou, na pior das hipóteses, seja integrado a outro serviço peixe-grande da dona do Android. Mas o que queremos mesmo é que esse app vingue e chegue por essas bandas: já pensou nos memes que

A nova rede social da Google via The Brief