USD 1 bilhão

O valor estimado da divisão de chips de conexão móvel da Intel, que estaria na mira da Apple. Os boatos de que a Maçã quer colocar as mãos no setor de modems da empresa de semicondutores começaram a se intensificar após a dona dos iPhones fechar um acordo legal nada vantajoso com a Qualcomm. E parece que agora vai. O negócio envolveria a incorporação do staff e portfólio completo de tecnologias e patentes de internet mobile da Big I , segundo o Wall Street Journal. Ainda não temos confirmações vindas de nenhum lado, mas a real é que rola uns mixed feelings sobre o assunto. Por um lado, a Intel acabou deixando a companhia de Tim Cook na mão quando encerrou suas pesquisas de 5G para smartphones, mas possui bastante experiência na área e investe pesado no segmento desde quando comprou a divisão de modems da Infineon Technologies por USD 1,4 bilhões, lá em 2011. Uma das coisas que sempre deixou a galera da Maçã com brilho nos olhos é ter um controle completo sobre os projetos realizados para garantir o melhor desempenho em seus gadgets. E é justamente um dos motivos de atrito com a Intel na época em que a Qualcomm estava cancelada. Por outro lado, para a Intel, a venda pode significar uma baita economia, já que a operação estaria dando um prejuízo anual na casa do bilhão de verdinhas yankees. E agora que perdeu sua principal cliente — AKA a Apple — o encerramento do setor de modems pode ser a única alternativa que a Intel teria além do aperto de mãos bilionário com sua antiga freguesa. A tendência é que as duas confirmem o negócio semana que vem. Mas, claro, não esperamos que nenhuma das companhias revele muito sobre como vai ser feito esse bem bolado.

USD 5 bilhões

O valor da multa que o Facebook vai pagar para a Federal Trade Commission (FTC). Depois de muita discussão e controvérsia, a rede social e o órgão regulador finalmente chegaram a um acordo. Além de pagar a generosa multa, Zuckerberg promete que o FB será mais cuidadoso com a privacidade de seus usuários. A cutucada da FTC marca uma “virada” para a rede social, que agora vai passar por processos mais rigorosos de segurança de dados, incluindo mudanças profundas, como mais independência do setor de privacidade. A  gigante da internet também disse que pretende ser um modelo para a indústria e, pelo bem dos seus mais de 2 bilhões de usuários, esperamos que isso realmente aconteça.

850

O número de funcionários envolvidos no rumor que a Huawei faria uma demissão em massa em seu centro de pesquisas nos Estados Unidos. Pois bem: o rumor evolui para notícia concreta e, segundo a Reuters, mais de dois terços dessa galera (o que deve dar umas 600 pessoas) foi desligada da companhia. O Futurewei, nome da divisão, tem escritórios em quatro cidades yankees e só no ano passado teve um custo operacional de USD 510 milhões em pesquisas realizadas. De acordo com o órgão americano responsável por registro de patentes, o centro solicitou o credenciamento de mais de 2,100 produtos e tecnologias para áreas como telecomunicações e conexão 5G. Para a surpresa de 0 pessoas, o facão da demissão foi motivado pelo bloqueio dos EUA nos produtos da fabricante chinesa. Para quem estava em Marte nos últimos meses, a querela comercial fez com que a Huawei perdesse contratos firmados anteriormente com gigantes como Google  e Facebook. Segundo relatos de quem foi saído, acúmulo de trabalho não será um problema enfrentado pelos funcionários restantes: desde maio, quando o block foi anunciado, as atividades internas praticamente pararam dentro do escritório. “Que bad vibes” é o único comentário que a gente consegue fazer aqui sem ser insensível.

USD 5 mil

O bônus máximo que você pode receber ao comprar uma casa pela TurnKey, nova empreitada formada pela Amazon em parceria com a imobiliária Realogy. Os valores que partem de USD 1 mil podem ser utilizados para a contratação de serviços da empresa de Jeff Bezos e produtos do ecossistema de casas conectadas da companhia. Disponível em 15 cidades nos Estados Unidos, a novidade utiliza a estrutura de vendas da gigante dos imóveis e também promete trazer como diferencial a experiência dos agentes imobiliários que atuam em firmas conceituadas na gringa, como Coldwell Banker e Century 21. Além de ajudar a Realogy a ganhar mais espaço no mundo online, a parceria também é uma ótima forma da Amazon promover suas tecnologias de internet das coisas, afinal, com até cinco mil no bolso pra gastar em serviços e produtos inteligentes, com certeza teremos muitos compradores equipando seus novos lares com produtos novinhos da Alexa e Ring.

49%

A porcentagem de americanos que prefere receber cashback como recompensa do cartão de crédito, segundo uma pesquisa do CreditCards.com. O bônus supera outros clássicos dos programas de vantagens, como combustível (29%) e passagens aéreas (20%). Além de ser o queridinho na terra da Disney, o reembolso também é a recompensa mais resgatada pelos usuários. Segundo o levantamento, 88% das pessoas do país que optam pelo “dinheiro grátis” retiram seu prêmio pelo menos uma vez ao ano. Apesar do sucesso, nem sempre a modalidade é a mais vantajosa. Com explica a Bloomberg, a média de cashback oferecido pelas companhias de cartões é de 1,25%, enquanto pontos de viagem podem render descontos até 5% maiores. O que pega é a comodidade: enquanto o free money pode ser pego com mais facilidade, os outros benefícios não costumam ter um retorno tão imediato. Para acompanhar essa tendência, muitas empresas já estão apostando na novidade,  como a Apple, que lançará em breve seu próprio cartão de crédito com devolução de uma parcela do valor gasto em todas as compras em produtos da firma. Ainda assim, os lojistas precisam tomar cuidado para não perderem muita grana na jogada. Falando para o Valor, o  fundador da Origin5 Consultoria, Roberto Wajnsztok disse que o cashback tem sido visto por varejistas como um “novo frete grátis”. Meaning: uma ótima solução para fidelizar clientes, mas que pode pesar no bolso se for feita sem planejamento. Falar de cartão de crédito fez a gente lembrar dos nossos e sentir aquela invejinha da zueira. Afinal de contas, a zueira não tem limites.