Thumbs-up da semana

  • A Amazon segue com seus planos de adentrar & dominar o mercado de saúde. Depois de anunciar uma parceria com Berkshire Hathaway e JPMorgan Chase para criar uma iniciativa de planos de saúde para os funcionários das três empresas, a companhia de Jeff Bezos acaba de trazer mais um reforço para suas investidas na área. Maulik Majmudar, cardiologista famoso nos States e que já esteve envolvido na criação de uma startup focada em health care, anunciou nesta semana que está levando seu jaleco e page cardio para os portões amazônicos. Ninguém de fora sabe o cargo e as atribuições de Majmudar, mas é provável que ele seja o mais novo integrante do seleto time destacado para trabalhar no desenvolvimento de soluções de saúde. Quem somos nós para aconselhar os players gringos desse mercado bilionário. Mas, dando o nosso pitaco, diríamos pra essa galera se preparar porque, com Jeff Bezos entrando, a ~pressão~ tem tudo para subir.

  • A Google lançou nos EUA um novo recurso para a sua assistente virtual: dar boas notícias. Donos de smartphones com o sistema operacional Android ou de home assistants (tipo o Google Home) só precisam dizer "OK Google, tell me something good" que o sistema apresenta infos que ajudam a restaurar a fé na humanidade. Como essa: "em San Antonio, há um parque de diversões onde crianças com deficiência podem ir e brincar junto com seus amigos.” O projeto está sendo feito em parceria com a Solutions Journalism Network, organização que já faz esse trabalho de reunir histórias good vibes espalhadas pelo mundo.

  • Com a Tencent registrando uma queda de USD 160 bi em seu valor do mercado desde o começo do ano, todo mundo tava um pouco (muito) preocupado com o mercado chinês. Analistas previam uma desaceleração nos resultados das empresas no país. Até a Alibaba aparecer para acalmar essas mentes inquietas. Em seu Q2, a dona do maior e-commerce chinês (e de uma porção de outros negócios) mostrou que está crescendo em seu ritmo mais rápido nos últimos quatro anos. A receita da empresa subiu 61% no período, para USD 11,8 bilhões. Os louros dessa alta tão grande nem vão tanto para o e-commerce, mas para outros investimentos da gigante de Jack Ma, como cloud computing e entretenimento.

  • A Barnum's Animals é conhecida lá fora por vender biscoitos em formato de bichos. Durante décadas, a embalagem do produto mostrava os animais dentro de jaulas, por causa de um circo que inspirou o nome ao biscoito. Mas, após o Barnum encerrar suas atividades e a PETA (organização de proteção aos animais) pedir para que o conceito da embalagem fosse revisto, a marca deu aquele sacode no branding e apresentou a nova versão do pacote. Agora, com os animais livres na selva. Achamos simbólico.