Mesmo que você durma o suficiente todas as noites, não tem jeito: para muita gente, acordar cedo é sinônimo de passar um bom tempo em modo "zumbi", praticamente no piloto automático, completamente sem concentração. A situação só piora se a sua atenção já é exigida nas primeiras horas do dia, como no trabalho ou nos estudos.

O site Lifehack montou uma lista completa com pequenas atitudes que, se virarem rotina, podem fazer com que você passe o dia bem mais ligado, focado e esperto — e, em longo prazo, combinado com outras atividades, até mais inteligente. A seguir, desenvolvemos alguns desses pontos.

1. Bom dia com água

Ao acordarmos, passamos por um período de horas sem a ingestão de água. Ela é importante para a filtração de toxinas no corpo e balanceamento de fluidos, e por isso um ou dois copos logo após acordar é uma ótima ideia. Estudos feitos com crianças já indicaram que beber água aumenta a habilidade de completar pequenas tarefas mentais.

2. Substitua música nos deslocamentos

Começar o dia com algo estimulante para o cérebro nos ouvidos é uma boa ideia. Prefira um podcast, uma rádio de notícias ou um audiolivro no deslocamento andando, de carro ou de bicicleta para o trabalho ou a faculdade — nem que seja por pouco tempo.

3. Menos açúcar antes da ação

O açúcar pode dar um gás em quem precisa de energia em curto prazo, mas quase nunca o comemos na quantidade certa. Doses altas demais tiram a sua concentração e são seguidas por um nível muito baixo, que também prejudica o funcionamento do cérebro.

4. Menos redes sociais e memes

O seu cérebro se adapta a uma rotina e a uma forma de consumir informação. Ver muita postagem curta, listinhas e memes seguidamente no começo do dia vai condicionar você da forma errada, acabando com o seu foco. Mas isso não significa que procrastinar está errado: só coloque um tempo limitado para isso.

5. Mais games, menos TV

Não é para você largar cinema e séries de vez ou passar o dia com um joystick na mão. A ideia aqui é substituir um ou outro episódio na hora do lazer por uma jogatina: nos jogos, o cérebro consome informação ao mesmo tempo em que faz processamento e interação, duas atividades que dificilmente ocorrem com a passividade da televisão. Como já mostramos em um vídeo, são vários os estudos que comprovam benefícios da relação entre games e a sua mente.

6. Aprenda e pratique programação

Programar é um grande jogo, um desafio, um quebra-cabeça. Dominar essa atividade é aprender a pensar de forma lógica e em padrões, algo que pode ajudar muito no dia a dia. Além desses benefícios, é um conhecimento bastante valorizado atualmente no mercado de trabalho. Além de faculdades, o TecMundo já listou alguns lugares para você virar um programador.

7. Tenha sempre um bloco de notas

Não basta ter várias boas ideias por dia se você não consegue guardá-las e, posteriormente, colocá-las tudo em prática. Carregar um caderno, uma agenda, um bloco de anotações ou um app para isso é importante, nem que você mude completamente o pensamento depois ou tudo ainda esteja nebuloso na sua cabeça. Críticas e revisões a trabalhos em andamento também surgem do nada e precisam ser registrados de alguma maneira.