Não é preciso ir até o Vale do Silício, na Califórnia, para encontrar exemplos de inovação no mundo da tecnologia. Um deles vem do Distrito Federal. Ao lado de dois sócios, o empreendedor brasiliense Bruno Kenj desenvolveu a Owl Docs, uma empresa que oferece serviços de armazenamento de arquivos em nuvem, com foco em segurança e privacidade de dados.

Um dos diferenciais para serviços como Dropbox e Google Drive é que o serviço é 100% brasileiro, mantendo todos os dados no Brasil e obedecendo a legislação local – diferente do que acontece com os serviços de sincronismo de arquivos, que contam com datacenters, normalmente localizados nos Estados Unidos. 

A Owl Docs ajuda as empresas a gerenciarem seus documentos e de seus clientes, com foco em segurança e privacidade de dados, e conta também com auditoria avançada e controle sobre as tarefas realizadas dentro do sistema.

“Se algo acontece com seus dados lá fora, dificilmente uma empresa no Brasil vai abrir um processo contra esse prestador de serviço lá de fora. O custo é muito alto e o acesso é difícil”, explica Kenj. Atenta com as mudanças da legislação do país, a empresa também se preocupou em estar de acordo com a regulamentação do Marco Civil da Internet. Além disso, a equipe assegura que, no caso do Cofre, ninguém terá acesso à senha do cliente. “Apenas quem tem a senha poderá ter acesso ao conteúdo do arquivo. Nós não guardamos a senha e ela não é transmitida pela internet. Caso o usuário perca a chave, ninguém conseguirá recuperar os dados, nem mesmo a Owl Docs”, assegura.

A empresa brasiliense disponibiliza três modelos de contratação de serviço, que custam mensalmente R$ 24,90, R$ 39,90 e R$ 79,90 por usuário. No módulo mais simples, o internauta tem o direito de utilizar 15 GB de espaço e subir arquivos de, no máximo, 250 MB. Já na versão mais completa, o usuário conta com 50 GB e pode carregar arquivos de até 5 GB, além de possuir versionamento de arquivo e auditoria avançada.